Potencial do turismo religioso ainda é pouco explorado no Brasil

Alfredo Gimenes, delegado regional de Turismo Vale do Paraíba e Litoral Norte

Alfredo Gimenes, delegado regional de Turismo Vale do Paraíba e Litoral Norte

A força turística de destinos como Aparecida (SP), Belém (PA) e Juazeiro do Norte (CE) são reconhecidas por todo o Brasil e até internacionalmente. O Ministério do Turismo estima que a religião mobilize 17,7 milhões de turistas por ano, mas o número pode ser muito maior do que se imagina.

O delegado regional de Turismo do Estado de São Paulo, Alfredo Gimenes, trabalha há 12 anos com turismo religioso e afirma que os dados apurados pelo governo Federal são contraditórios. “Só o Vale do Paraíba, no interior paulista, reúne 18 milhões de turistas anualmente. Se somarmos isso a municípios menores e às grandes festas, passamos de 43 milhões de turistas e R$90 bilhões em receita”, explicou.

A carência de dados demonstra a falta de uma equipe técnica voltada para pesquisas no turismo religioso, cuja dificuldade é relacionada às verbas e repasses. “Infelizmente, o ministério não consegue dispor de pessoas capacitadas para estudar este nicho. O ideal seria ir a campo, conhecer os atrativos e ver de perto o potencial enorme que a religião oferece ao Brasil”, disse Gimenes.

“Só o Vale do Paraíba, no interior paulista, reúne 18 milhões de turistas anualmente. Se somarmos isso a municípios menores e às grandes festas, passamos de 43 milhões de turistas e R$90 bilhões em receita”

No aspecto internacional, a situação deixa ainda mais a desejar. O delegado disse que a representação junto a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) é fraca, voltada só para os grandes eventos. “Não é uma questão de falta de vontade das entidades. Na verdade, o turismo religioso só ganhou visibilidade de uns 10 anos para cá, é um pouco recente”, esclareceu. Ele também falou sobre o método de seleção de distribuição de verbas feito pelo Portal dos Convênios (Sinconv), que é muito burocrático. “É um modelo que afasta os destinos e responsáveis por atrações turísticas.”

Desde o ano passado, o Ministério estuda retomar um grupo de trabalho para o desenvolvimento e coordenação de políticas para o turismo. Nesse projeto, seria possível criar um subgrupo focado no nicho religioso. “É um começo para impulsionar o setor. O atual ministro Marx Beltrão já mostrou sinal positivo para a ideia”, contou Gimenes.

Festa da Padroeira no Santuário de Aparecida do Norte       Foto: Thiago Leon/A12

Festa da Padroeira no Santuário de Aparecida do Norte Foto: Thiago Leon/A12

São Paulo – No sentido de contemplar o turismo religioso, São Paulo já possui planos ambiciosos. O estado inicia pesquisas, em 2017, para criar um inventário turístico religioso dos 645 municípios, uma proposta do secretário Laércio Benko.

Além disso, 2017 será o ano de comemorações para o Vale do Paraíba. A região celebra 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida por pescadores; 50 anos de criação do movimento Renovação Carismática Católica; 40 anos do Projeto da comunidade Canção Nova, em Cachoeira Paulista, e 10 anos do Circuito Turístico Religioso do Vale. “É um ano de júbilo para os católicos, muitos devotos devem visitar o destino”, comemorou Gimenes.

FONTE: m&e – mercado&eventos
(http://www.mercadoeeventos.com.br/_destaque_/slideshow/potencial-do-turismo-religioso-ainda-e-pouco-explorado-no-brasil/)

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s