OMT vai apoiar estratégia de desenvolvimento do turismo brasileiro

09012016112042O secretário-geral da Organização Mundial do Turismo (OMT), Taleb Rifai, firmou o compromisso de trabalhar em parceria com o Brasil para desenvolver o setor de viagens. Ele afirmou que a OMT pode fornecer dados exclusivos que ajudem o Brasil a traçar uma estratégia que impulsione o turismo. Rifai aproveitou o primeiro encontro com o ministro do Turismo, Marx Beltrão, para elogiar o esforço do Brasil em retirar a exigência de vistos para cidadãos de países estratégicos.

A reunião ocorreu no último dia da WTM-Londres, uma das maiores feiras do turismo do mundo. “Vocês sabem exatamente o que precisa ser feito. Fiquei muito bem impressionado. Encarem a OMT como uma extensão da equipe do Ministério do Turismo. Estamos prontos para trabalhar juntos”, afirmou Taleb Rifai. Segundo ele, para cada emprego do setor de viagens, outro 1,4 é criado indiretamente na economia.

“O principal foco do nosso governo é a criação de empregos e tenho certeza de que o turismo pode dar uma contribuição ainda mais efetiva para o Brasil se fizermos alguns ajustes no nosso ambiente de negócios”, explicou Marx Beltrão. A isenção de vistos, o aumento da conectividade, o fomento aos cruzeiros marítimos e a liberação de cassinos integrados a resorts entraram na pauta como alternativas para ajudar o país alavancar o setor de viagens.

“A facilitação de viagens e a melhoria da conectividade entre os destinos são dois itens extremamente importantes para alavancar o setor de viagens”, destacou Taleb Rifai. De acordo com informações da OMT, o número de turistas russos na Turquia saltou de 1,5 milhão para 3,6 milhões em um ano, após a retirada da exigência de visto para cidadãos dessa nacionalidade.

ARGENTINA – O ministro também esteve reunido com o colega da Argentina, Gustavo Santos. Na pauta, a promoção integrada em destinos de longa distância como a China, a alteração na política de vistos para permitir que estrangeiros com autorização para entrar num país também tenha acesso livre ao outro e a atração de eventos para a América Latina. “Temos de compartilhar o nosso sistema de dados para que um evento realizado na Argentina em um ano, vá na edição seguinte para o Brasil, porque eles são cíclicos e não ocorrem no mesmo país em dois anos consecutivos”, comentou Gustavo Santos.

Marx Beltrão pediu que o governo argentino compartilhe com o Brasil as informações sobre o impacto no turismo do tax free e da isenção de impostos em meios de hospedagem. Recentemente, para aumentar a competitividade dos preços da hotelaria, a Argentina isentou os visitantes internacionais do pagamento do Imposto sobre o Valor Agregado (IVA).

“Queremos estudar esse tema com profundidade para saber se o Brasil pode caminhar na mesma direção”, explicou o ministro. Marx Beltrão participou ainda do encontro de ministros sobre segurança e turismo com o tema: “Promovendo uma viagem sã”.

FONTE: Brasilturis
(https://novo.brasilturis.com.br/omt-vai-apoiar-estrategia-de-desenvolvimento-do-turismo-brasileiro/)

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s