Afinal, a quem pertence o encosto de braço nos aviões?

assentos-aviao-principal
Se há um fato indiscutível para quem viaja frequentemente de avião, é que sentar no assento do meio é sempre a última escolha. Passageiros, agências e gestores de TMCs evitam reservar assentos sem janelas e acesso fácil aos corredores, mas, quando se trata de viagem de última hora, o viajante fica praticamente de mãos atadas.

Mas há, pelo menos, um alento a quem senta no meio. Conforme lembra a ex-comissária Beth Blair em artigo publicado no site da BBC na semana passada, as regras de etiqueta sugerem que, em último caso, o passageiro do meio que decide se divide o encosto de braço, sempre disputado pelos passageiros. “Infelizmente, isso não parece ser de conhecimento geral e não convence certos passageiros a ficar no assento do meio”, pondera Beth.

assentos-aviaoA ex-comissária cita o “avô” da literatura de etiqueta e boas maneiras nos Estados Unidos, Daniel Post Senning, que lembra que é preciso considerar a situação pessoal do passageiro ao lado, inclusive o tamanho de cada um. “Todo mundo tem um tamanho e um formato. Pessoas maiores precisam de mais espaço e é preciso levar isso em conta. Na prática, essa é a realidade.”

ASSENTOS MAIORES
Se boa vontade e empatia por parte dos passageiros de assentos laterais não aliviar o desconforto daquele que se senta ao meio, quem sabe os esforços das linhas aéreas resolvam. Recentemente, a Gol teve como retorno positivo do mercado a constatação de companhia aérea preferida do segmento corporativo, dado que, dentre seus investimentos, implementou poltronas mais espaçosas. Na mesma linha, a Delta também tem trocado assentos por modelos mais espaçosos.

Outra alternativa de mais conforto por menos custos oferecida de forma crescente pelas aéreas é a classe econômica premium. Empresas como Air France, Iberia e Delta têm inaugurado voos com uma classe econômica ligeiramente mais espaçosa, com mais conforto nas pernas, encostos e inclinação.

FONTE: PANROTAS
(http://www.panrotas.com.br/viagens-corporativas/aviacao/2016/11/afinal-a-quem-pertence-o-encosto-de-braco-nos-avi-otildees_142039.html)

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s