Dicas sobre como se locomover em Orlando

Com um território de aproximadamente 287 quilômetros quadrados, 14 parques temáticos e diversas opções de centros de compras, restaurantes e pontos turísticos, a distância a ser percorrida na cidade de Orlando, nos EUA, acaba inevitavelmente sendo longa. Diante deste fato, muitos brasileiros realizam diferentes cálculos para identificar a opção de transporte que mais se acomoda ao bolso e ao perfil de cada viagem: em família, casal, sozinho, entre amigos, etc. Para auxiliá-los, o CEO da Temporada em Orlando, Wendel Ferrari, aponta, abaixo, algumas dicas sobre os principais meios de transporte para cada uma das situações:

Transporte público 

Na cidade não há metrô, mas há uma excelente gama de linhas de ônibus que facilitam a vida de muitos turistas e locais. É considerada uma opção econômica, porém para os que procuram mais comodidade na volta dos complexos temáticos e de centros de compras esta opção se torna desvantajoso, haja vista a longa caminhada até o ponto de ônibus depois de um dia andando pelo parque.  Este tipo de transporte é ideal para quem está viajando a lazer e sozinho, com um roteiro específico a ser realizado na cidade, como por exemplo, para acompanhar um evento ou ainda para ir a pubs e restaurantes sem a preocupação de beber e dirigir, com a ressalva da economia.

Táxi e uber

Assim como em algumas cidades do Brasil, os serviços de táxi e uber garantem conforto, mas por um preço relativamente maior se comparado ao aluguel de carros. “É uma alternativa que visa muito mais a comodidade e o conforto, sendo indicado para grupo de amigos, que podem dividir as despesas, sem se preocupar com horário, gasto com gasolina, estacionamento, pedágio, além de evitar a privação do “motorista da rodada” na hora da balada. Por outro lado, se, no roteiro desses turistas, houver muitos pontos a serem visitados, o mais econômico será mesmo o aluguel de carros, já que o preço do uber varia conforme a demanda e o táxi também tem bandeira diferenciada a depender do horário em que é demandado.

Aluguel de carros

Segundo O CEO da Temporada em Orlando, a opção do aluguel de carros acaba sendo a que apresenta o melhor custo-benefício, principalmente se falarmos de locomoção envolvendo crianças ou idosos. “Vale lembrar, contudo, que para grupos com mais de cinco pessoas, aconselha-se locar, pelo menos, dois veículos, pois além do conforto, é comum o grupo se dividir durante o período na cidade, além do que terá mais porta-malas disponível para abarcar as compras e malas no fim da viagem”, pontua o empresário.

Em linhas gerais, Ferrari explica que é natural o receio de alguns turistas em dirigir fora do País, mas Orlando tem uma excelente estrutura para receber visitantes, o que a torna muito bem sinalizada, com as rotas facilitadas, ainda, pelo uso de aplicativos nos smartphones ou até via GPS, que pode ser alugado junto com o carro. “Recomenda-se que o viajante faça a reserva da locação do carro com o GPS ainda no Brasil, com antecedência, não só para obter promoções e vantagens de pacotes, mas para evitar imprevistos, como o de chegar no aeroporto e, sem chip de dados -internet- habilitado, ter de sair do local sem um direcionamento específico e à noite, por exemplo, um horário não tão apropriado para quem está chegando pela primeira vez na cidade”, finaliza Wendel Ferrari.

FONTE: JORNAL DE TURISMO

http://www.jornaldeturismo.tur.br/internacional/78152-dicas-sobre-como-se-locomover-em-orlando

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s