Ilha vulcânica de Jeju é destino para lua de mel

A Ilha de Jeju, mas conhecida coloquialmente como “O Havaí da Coreia”, é o destino principal para lua-de-mel, casamentos e retiro de fim de semana. Para os sortudos é só um voo de pequena distância e muito muito mais.

Jeju tem sua própria cultura, culinária e historia. Com vários museus e atividades aventureiras como o Olé Gil (uma trilha que circula toda a ilha) e segurança, faz com que a viagem com a família seja um sucesso.

É também um local para se realizar reuniões de negócios, grupos de incentivo e espaço para exposições, com mais de 20 resorts de golfe, um centro de exposições de classe mundial: O Centro Internacional de Convenções de Jeju, e uma lista de hotéis 5 estrelas e resorts.
A ilha também é um grande trampolim para explorar mais destinos asiáticos. Através de voos direto de Jeju, você pode ir a Pequim, Hong Kong, Taipé, Osaka, Tóquio e muitos outros destinos. Dos aeroportos locais de Seul ou Busan, um voo para Jeju não leva mais de 1 hora.
Em 27 de junho de 2007, o Comitê do Patrimônio Mundial da UNESCO, listou a Ilha Vulcânica de Jeju e os Tubos de Lava como Patrimônio Natural Mundial, tendo em vista o vulcão parasitário do local e os tubos de lava, bem como por suas destacadas características geológicas e propriedades especiais como habitat para uma variedade espécies raras e ameaçadas de extinção. A Ilha Vulcânica de Jeju e os Tubos de Lava, são em grande parte compostos de três locais: o principal local do Parque Nacional de Hallasan, Seongsan Ilchulbong Peak, e o sistema de tubos de lava Geomun Oreum. O sistema de tubos de lava inclui dezenas de oreum, ou um cone parasita em inglês, e as cinco cavernas de lava de Bengdwigul, Manjanggul, Gimnyeonggul, Yongcheondonggul e as cavernas de Dangcheomuldonggul.
Alcançando uma altura de 1.950 metros, o Parque Nacional Hallasan, oferece a montanha mais alta na Coreia; O governo coreano designou a montanha como parque nacional em 1970. Geomun Oreum refere-se à série de tubos de lava formada há cerca de 100.000 a 300.000 anos atrás por enormes quantidades de lava basáltica do vulcão Hallasan.

Seongsan Ilchulbong Peak, um dos 360 cones parasitas em Jeju-do, foi criado exclusivamente no fundo do mar. Cerca de 5.000 anos atrás, uma erupção subaquática na parte mais rasa do oceano, resultou em um anel de tufo. Subindo 182 metros acima do nível do mar, o anel de tufo era originalmente uma ilha, mas o depósito gradual de areia e cascalho formou uma conexão com a terra. Também chamado de “Oreum do Sol Nascente”, Seongsan Ilchulbong Peak é um dos marcos mais visitado de Jeju-do, atraindo numerosos turistas para uma visão do nascer e pôr do sol.

FONTE: http://brasilturis.com.br/ilha-de-jeju/

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s