Com estatuto mantido, Magda Nassar é reeleita na Braztoa


O esperado novo estatuto visando a reformulação do modo de gestão da Braztoa não saiu do papel. Após assembleia geral nesta segunda-feira, que definiu a manutenção da atual chapa no comando do Conselho Administrativo da entidade pelo biênio 2017/19, Magda Nassar explicou a decisão. Segundo a dirigente, a mudança requer um “processo de maturação melhor”.

“Não temos pressa [para alterar o estatuto]”, disse, ao revelar que “pensamos até em fazer isso hoje, o texto está até pronto”. O que não ocorreu, muito devido a questionamentos de associados na última assembleia da Braztoa. Magda Nassar acredita que “o trabalho está sendo bem feito” e que o intuito da sua gestão é “profissionalizar a entidade cada vez mais”. Mudança adiada, mas não descartada: “o conselho acredita firmemente que este é o próximo passo.”

Com chapa única e vitória por aclamação, Magda Nassar confirmou seu segundo mandato – algo que inicialmente a presidente do Conselho pessoalmente não queria. “Decidi continuar quando vários associados começaram a ligar e a pedir. Fiquei realmente muito lisonjeada. Por ser uma mulher, perante dúvidas e comentários – mais até do que se fosse um homem”, afirmou.

“Minha decisão foi tomada a três, quando a gente entendeu que conseguiria manter o mesmo nível de trabalho”, indicou Magda Nassar, citando a atuação conjunta de Frederico Levy e Roberto Silva. Ao seu lado, a equipe se manteve praticamente a mesma, com a novidade da abolição de diretorias. Frederico Levy se tornou vice-presidente, acompanhado dos conselheiros Roberto Haro, José Zuquim e Roberto Silva – resta ainda a nomeação dos conselhos Fiscal e de Administração e Ética.

Sobre a atuação de seu braço direito, a CEO Monica Samia, Magda conta que ao longo dos últimos dois anos preparou a chefe executiva para exercer a função plenamente. “É um processo de maturação até que os associados se acostumem e estamos chegando nesse processo.”

Para a presidente do Conselho, “é importante que como empresários que são, [os associados], não tenham funções executivas”. Mas ela reforça que a profissionalização da Braztoa não passa pelo afastamento do associado. “A sensibilidade do operador é fundamental, ele sempre estará presente. Mas é importante que não tenhamos papéis de execução.”

 

FONTE: Renato Machado, http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/operadoras/2017/05/com-estatuto-mantido-magda-nassar-e-reeleita-na-braztoa_146853.html?lista

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s