Um passeio imperdível pela Suíça com o Grand Train Tour

Viagem pode ser iniciada em diversos pontos do país – como, por exemplo, em Zurique, a metrópole suíça com a maior diversidade cultural

Schweiz. ganz natuerlich. Panoramareisen Mood Shooting auf der Alp Gruem mit der Berninalinie der Rhaetischen Bahn, Poschiavo.

Desde 1847, quando o primeiro trem circulava pela Suíça na área de Zurique, os suíços se apaixonaram por esta forma de viajar. Eles viram nesse meio de transporte uma forma prática e agradável de se deslocar e, onde havia uma cidade ou uma montanha, como a Jungfrau, fizeram uma linha de trem.

Para celebrar essa mobilidade, foi criado o Grand Train Tour of Switzerland, circuito ferroviário lançado pelo Turismo da Suíça em 2015, que atravessa 1.600 km de ferrovias pelos cantões, montanhas e lagos do país, passando por 44 atrações, 22 lagos, 11 Patrimônios Mundiais da UNESCO, cinco vales alpinos, quatro regiões linguísticas e duas reservas de biosfera.

De trem, o itinerário entre Genebra e Zurique dura em torno de 2h40. Contemplando a bela paisagem pela janela, nem se nota o tempo passar. A elegante Zurique reúne mais de 50 museus, 100 galerias de arte e mais de 2 mil restaurantes para todos os gostos.

Schweiz. ganz natuerlich. Die einmalige Lage zwischen Waldrand und quirligem Dorfleben wird vom grandiosen Blick aufs Matterhorn gekroent. Das Cervo Mountain Boutique Resort, Zermatt.

Um dos percursos mais famosos do país está entre Zermatt e St. Moritz e dura pouco mais de sete horas. Das janelonas do trem panorâmico Glacier Express, a vista é de tirar o fôlego: montanhas intocadas, desfiladeiros profundos e vales encantadores, além de 91 túneis e 291 pontes vertiginosas.

As rotas no circuito incluem as chamadas linhas panorâmicas. O Wilhelm Tell Express, que vai de Lucerna a Lugano, combina cruzeiro no lago com viagem de trem ao longo da ferrovia Gotthard, em duas das quatro regiões do país com diferentes idiomas e culturas: Lucerna (alemão), na região Central; e o cantão de Ticino, de forte influência italiana.

Já o Bernina Express circula pela rota Albula-Bernina, cuja paisagem é listada como Patrimônio da Humanidade pela Unesco. A ferrovia atravessa a fronteira numa viagem entre Thusis e Tirano, já na Itália. O Glacier Express, por sua vez, entra no Grand Tour não só por sua paisagem de St. Moritz a Zermatt, onde se sobressai o Materhorn, mas pela gastronomia preparada a bordo, na cozinha da composição. E há ainda o GoldenPass Line, que liga Montreux, no Lago Genebra, a Interlaken e Lucerna.

Para fazer todo esse trajeto, o Swiss Pass é a fora mais indicada. O passe é válido para todo o sistema de transporte suíço, ou seja, inclui navios, ônibus, transporte urbano e trens. Com um único bilhete é possível conhecer todo o país, utilizando todos os meios de transporte. Jovens entre 16 e 25 anos e crianças de 4 a 15 anos têm descontos nas passagens. Menores até 4 anos viajam gratuitamente.

Sobre a Suíça

A Suíça tem aproximadamente oito milhões de habitantes e é formada por cordilheiras, cadeias de montanhas, rios e lagos. Tanto nas regiões urbanas quanto nas áreas rurais, os destinos suíços exercem um fascínio contagiante sobre os visitantes. O país oferece uma grande diversidade geográfica em uma pequena área. Este ano, o Turismo da Suíça completa 100 anos e tem a história da sua propaganda contada na exposição “Take a Holiday!”, no Museu do Design de Zurique.

FONTE: Luciana Paulino
AFT Comunicação Integrada

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s