Nascidos nas Ilhas de Tahiti, bangalôs sobre as águas completam 50 anos

Muito mais do que um simples aniversário, As Ilhas do Tahiti estão felizes por comemorar os 50 anos de um ícone de inovação e design quando o assunto é acomodação de luxo. O famoso bangalô sobre as águas, ideia que nasceu no arquipélago e ganhou o mundo, completa este ano meio século de inspiração. É claro que as águas serenas e azuis-turquesa do Pacífico Sul ajudam, e muito, mas foram as autênticas e exclusivas construções que ajudaram a colocar As Ilhas de Tahiti no mapa do turismo mundial e no imaginário dos viajantes mais antenados.

Mas, afinal, como surgiu essa ideia?

Na década de 60, numa viagem pelas ilhas mais remotas da Polinésia Francesa, três amigos californianos – Hugh Kelly, Muk MacCallum e Jay Carlisle – se apaixonaram perdidamente por esse exuberante pedaço de terra e mar. Ansiosos para mostrar ao mundo seu achado, resolveram empreender na região inaugurando dois hotéis.

O Hotel Bali Hai Moorea, na ilha de dramáticos picos rochosos, lindas lagoas e praias icônicas, deu muito certo e deslanchou. Já o empreendimento Bali Hai na ilha de Raiatea, a mais sagrada das ilhas para o povo polinésio, não obteve tanto sucesso. Mesmo linda, com montanhas, fauna e flora únicas, a escassez de praias com idílicas faixas de areia fez com que a procura não fosse tanta.

 Para solucionar o problema, os americanos tiveram a ideia de explorar as múltiplas tonalidades de azul das águas do Pacífico e construíram hotéis bangalôs flutuantes, tornando o conceito um marco revolucionário na história do turismo local. Assim, os três primeiros bangalôs, com teto de palha de coqueiro e instalados sobre pilastras foram inaugurados em 1967, no Hotel Bali Hai, em Raiatea. Sem saber, os pioneiros estavam construindo também a inesquecível imagem das Ilhas do Tahiti.

Inspirado no exemplo, o Hotel de Bora-Bora logo copiou o conceito dos garotos do Bali Hai. As construções delicadas caíram como uma luva sobre as plácidas lagoas de cor azul-piscina, ainda mais com o Monte Otemanu ao fundo. A montanha ícone de Bora-Bora concluiu o cenário perfeito para que o modelo inspirasse outros hotéis e acabou se tornando referência mundial.

Dias de hoje

Atualmente as icônicas acomodações flutuantes representam a essência das Ilhas de Tahiti e alimentam o sonho e o desejo de milhões de pessoas de todas as partes do mundo. E 50 anos depois o que se vê é a consolidação do modelo e a exportação para outros destinos que sonhariam ser como a Polinésia Francesa.

Hoje são 884 bangalôs sobre as águas espalhados por 22 hotéis em 7 dentre as 118 ilhas que compõem o território ultramar Francês.

“Para muitos viajantes que buscam o sonho do Pacífico Sul, hospedar-se numa cabana sobre as águas é uma experiência imperdível. Mas o bangalô flutuante é apenas uma das várias acomodações autênticas e de luxo que os visitantes podem encontrar em nossas ilhas”, explica Paul Sloan, CEO da Tahiti Tourisme.

Originalmente construído com a arquitetura das casas tradicionais, os bangalôs evoluíram muito nas últimas cinco décadas. Hoje vários deles são praticamente suítes palacianas que oferecem as mesmas comodidades de um grande hotel. Apartamentos de primeira linha, com terraços privados, piscinas infinitas, redes, banheiras de hidromassagem. E onde o café da manhã pode ser entregue numa canoa taitiana. Pisos de vidro permitem aos hóspedes admirar peixes coloridos, arraias e inofensivos tubarões tropicais nadando logo abaixo de seus pés.

No fim das contas, o que se vê são os bangalôs complementarem o ambiente mais perfeito que há. “Este luxuoso estilo de acomodação combina perfeitamente com as águas cristalinas das ilhas, a descontraída cultura nativa e a sofisticação francesa. Estas acomodações são grande parte do que torna o destino tão notável. E um dos porquês de As Ilhas do Tahiti continuarem há 50 anos como um dos destinos mais lindos do mundo”, conclui Sloan.

FONTE: BRASILTURIS /  Larissa Coldibeli

http://brasilturis.com.br/nascidos-nas-ilhas-de-tahiti-bangalos-sobre-as-aguas-completam-50-anos/

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s