Extravio de bagagens cai 54% em 10 anos; veja os detalhes

 

Em levantamento divulgado hoje, a Sita, empresa fornecedora de tecnologia e soluções de automação para a indústria da aviação, mostrou bons resultados na redução de bagagens extraviadas em viagens ao redor do mundo – apesar do problema ainda ter uma dimensão relevante para passageiros, que se veem sem seus pertences quando chegam ao destino, e companhias aéreas, que têm custos elevados para fazer o reenvio das malas.

Com um total de 3,77 bilhões de passageiros em viagens em 2016, foram 21,6 milhões de bagagens extraviadas, segundo a Sita. O número representa uma queda de 7,2% sobre a quantidade do ano anterior, e de 54% sobre 2007, quando o total de malas que não chegaram ao destino foi de 46,9 milhões.

Consideradas em proporção pelo número total de passageiros, as bagagens extraviadas também tiveram redução considerável. no ano passado, foram 5,73 ocorrências a cada mil passageiros, número que, em 2007, era de 18,88, e no ano passado foi de 6,53.

Apesar do cenário de melhora, os custos envolvidos para a indústria recuperar e devolver a bagagem aos passageiros são grandes: totalizaram US$ 2,1 bilhões em 2016.

NOVA TECNOLOGIA
De acordo com a autora do estudo, um avanço ainda mais radical na mitigação do extravio de bagagens será possível a partir de junho do ano que vem, quando começa a valer uma norma da Iata que exige das aéreas associadas o rastreamento de cada item de bagagem, durante todo o trajeto da viagem. Também será obrigatório compartilhar essas informações com “todas as partes envolvidas” na devolução da bagagem ao passageiro.

Veja abaixo mais alguns dados sobre o despacho e extravio de bagagens informados pela Sita:

  • 82% dos passageiros despacharam ao menos uma bagagem em suas viagens em 2016;
  • 60%das linhas aéreas implementaram o despacho de bagagens assistido em 2016;
  • 29% das aéreas planejam fornecer serviços de voz no assento ou via SMS no telefone até o fim de 2019;
  • 4,5 bilhões de bagagens devem ser despachadas em 2017;
  • 76% dos passageiros estão interessados em receber atualizações sobre a localização atual da bagagem em seus smartphones;
  • 47% dos extravios ocorreram durante conexões;
  • US$ 3 bilhões é a economia que a tecnologia de rastreio por radiofrequência (RFID) pode trazer ao setor aéreo, de acordo com a Sita.

Fonte: Rafael Faustino, http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/pesquisas-e-estatisticas/2017/11/extravio-de-bagagens-cai-54-em-10-anos-veja-os-detalhes_151350.html?lista

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s