Com obras adiantadas, Royal Palm Hall abre as portas em maio de 2018

 

Antonio Dias, diretor-executivo do Royal Palm Plaza, em frente as obras do Royal Palm Hall

Um complexo único e com diferenciais que não existem atualmente em nenhum hotel do Brasil. É assim que o diretor-executivo do Royal Palm Plaza, Antonio Dias, define o Royal Palm Hall, complexo com um Centro de Convenções e dois hotéis que estão sendo construídos ao lado do famoso resort na cidade Campinas, interior de São Paulo. O M&E visitou, com exclusividade, as obras, que estão adiantadas. A inauguração do Centro de Convenções já está marcada para o dia 18 de maio, e a partir daí uma série de eventos já com espaço reservado.

O investimento total é de mais de R$ 500 milhões, incluindo as obras de contra partida e os dois hotéis do complexo. No total, serão agregados 1.036 quartos e um espaço total de 44 mil m² para eventos e convenções. “Com o Centro de Convenções pronto, esperamos agregar até 40% no nosso faturamento anual a partir de 2019”, afirmou Dias.

O executivo contou ao M&E os diferenciais e as inovações que este novo complexo irá trazer. O principal desafio, segundo ele, foi integrar toda a operação para facilitar a logística e, ao mesmo tempo, garantir a flexibilidade para que pudessem ser realizados mais de um evento de forma simultânea com a mesma eficiência. “Da parte de serviços, forneceremos a solução completa, o que facilita para os organizadores. Neste aspecto somos únicos”, disse.

Ele falou também sobre a diversidade de oferta que o complexo irá oferecer, com 310 apartamentos no hotel econômico Contemporâneo e mais 226 no quatro estrelas no Royal Palm Tower Anhanguera e um espaço de eventos para 400 pessoas; além de 500 novos quartos no Royal Palm Plaza. O hotel econômico abrirá as suas portas em janeiro de 2019 e o quatro estrelas no dia 1º de outubro de 2018.

O Centro de Convenções contará com um total de 44 mil m² construídos. Entre os espaços, ele destacou o Ball Room, com 4,4 m², sem colunas e pé direito de 8,2 metros. O salão principal será divisível em até sete salas, sendo que no meio a divisória será dupla para um maior isolamento acústico. “Não existe no Brasil hoje um equipamento deste porte”, afirmou Dias destacando que o maior espaço terá capacidade para até 5 mil pessoas sentadas ou 9 mil em pé.

Serão 53 salas de apoio e uma área de exposição no andar de baixo com 2,7 mil m². “A nossa ideia é atrair os grandes congressos e eventos de conteúdo que utilizam a área de exposição como apoio. O projeto foi feito para atrair eventos de conteúdo acima de 1,5 mil pessoas, pois hoje eles precisam ir para os pavilhões, que não atendem todas as necessidades dos organizadores, como a necessidade de hospedagem”, explicou.

Ele também frisou as funcionalidades do foyer e do ballroom, que facilitarão a montagem e cenarização dos eventos. “O que demora alguns dias para ser feito em um pavilhão, aqui será questão de horas”, disse.

Foto: Eric Ribeiro

Fonte: Anderson Masetto, http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/hotelaria/com-obras-adiantadas-royal-palm-hall-abre-as-portas-em-maio-de-2018/

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s