Flytour Viagens e MMTGapnet anunciam fusão

O Grupo Flytour agora tem apenas uma operadora. Flytour Viagens e MMTGapnet acabam de anunciar fusão, algo que já era cogitado desde o negócio da companhia de Eloi de Oliveira (Flytour) com a de Ivo Lins e Rui Alves (Gapnet), em 2015, e voltou a ganhar força desde que Sylvio Ferraz foi para a CVC e Michael Barkoczy assumiu como presidente de ambas as marcas. O nome da operadora não poderia ser mais direto: Flytour Viagens MMTGapnet, carregando o slogan Muito Mais Turismo.

São vários os propósitos que levaram o Grupo Flytour a optar pela fusão. O principal deles é a sinergia entre o nacional da Flytour Viagens e o internacional da MMTGapnet, operadora select Disney. Robustez na plataforma tecnológica, unificação de capacitações e eventos em todo Brasil, solidificação da força de vendas, maior presença em todo território e, claro, um custo operacional mais enxuto também entram na lista de razões pelas quais o presidente Michael Barkoczy confia que a empresa será a segunda maior do País no segmento.

“Todas as fusões visam a uma redução de custos. Foi assim com Flytour e Gapnet, mas não é só isso. A Flytour Viagens MMTGapnet nasce como a operadora mais completa do Brasil a nível de serviços nacionais e internacionais. Nossa meta é fechar o ano acima dos R$ 700 milhões em faturamento e, em 2020, atingir R$ 1 bilhão em vendas”, crava Barkoczy. “Jamais abriremos mão do DNA de cada empresa. Flytour Viagens com excelência no doméstico e MMTGapnet fortíssima em produtos internacionais de alto padrão e atendimento personalizado. Sempre com os agentes de viagens como único canal de distribuição, de quem queremos estar ainda mais próximos.”

Dados do Grupo Flytour apontam que 65% dos agentes de viagens que compravam MMTGapnet não compravam Flytour Viagens, mesmo índice dos que compravam com a segunda e não trabalhavam com a primeira. “Isso demonstra oportunidade quando falamos nessa fusão. Além da distinção de produtos, há uma oportunidade enorme de clientes para poder trabalhar”, avalia Barkoczy.

Para ele, a maior queixa dos agentes fiéis à MMTGapnet nos últimos anos era tecnologia, no que a chegada da Flytour Viagens vai poder agregar muito. Já no sentido oposto, os agentes distribuidores de FTV irão se encantar com financiamento direto com as companhias aéreas dentro do portal e também com a chegada dos produtos Disney na plataforma on-line. Operações de grupos também entram como diferenciais para ambos os lados. Questionado sobre uma possível insatisfação dos agentes em trabalhar com uma operadora tão grande, Barkoczy garante que o DNA jamais será perdido.

“Isso não acontecerá, pois nós mantivemos as pessoas, os melhores profissionais em cada empresa, e é isso que faz toda diferença no Turismo. Os agentes de viagens estão habituados com a identidade de cada uma e isso não vai mudar. Vamos trazer mais tecnologia e nunca perderemos o contato próximo e a maneira de atendê-los.”

DIRETORIA
Respondem diretamente a Michael Barkoczy:

Jhonatan Soares

Barbara Picolo e Marcelo Paolillo, os responsáveis pelo internacional da Flytour Viagens MMTGapnet

Barbara Picolo e Marcelo Paolillo, os responsáveis pelo internacional da Flytour Viagens MMTGapnet

Bárbara Picolo, diretora de Produtos Internacionais exceto Caribe e América do Sul (Estados Unidos, Canadá, Europa, Ásia, África e Oceania);
Daniel Firmino, diretor de Produtos e Operações Nacionais;
Emerson Amaral, diretor estratégico de Vendas;
Marcelo Paolillo, diretor de Produtos América do Sul, Caribe e Locação de Carros;
Mariana Azevedo, diretora de Operações Internacionais e de Grupos.

Desses, apenas Mariana era MMTGapnet.

BASES
A Flytour Viagens MMTGapnet conta com aproximadamente 300 funcionários. A operadora está traçando um estudo de vendas e resultados em cada base territorial. Os mercados em que ambas as marcas possuem escritórios terão apenas um.

HIPER FEIRÃO
Idealizado por Michael Barkoczy, o outlet de viagens B2C segue com o mesmo nome, Hiper Feirão de Viagens Flytour, mas serão incluídos todos os produtos dessa nova empresa. “A prateleira estará bem mais completa para negociarmos dentro do evento. Se já vínhamos fazendo algo expressivo, o mercado pode esperar um feirão ainda maior. Quem ganha é o agente de viagens participante.”

Nas últimas edições, em Campinas (SP) e Santos (SP), os pacotes nacionais superaram os internacionais: 60% e 40%, respectivamente.

 

Fonte: Rodrigo Vieira, http://www.panrotas.com.br/noticia-turismo/operadoras/2018/02/flytour-viagens-e-mmtgapnet-anunciam-fusao_153648.html?lista

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s