Marcelo Álvaro destaca três pilares para fomentar o turismo; Veja

O ministro do Turismo, Marcelo Alvaro Antonio
O ministro do Turismo, Marcelo Alvaro Antonio

Patriotismo, promoção no exterior e desburocratização. Esses são os pilares defendidos pelo Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, para fomentar o turismo no Brasil. O político defendeu esses pontos em seu artigo publicado no portal do jornal O Dia.

1º Pilar – Turismo Doméstico (Patriotismo)

De acordo com o Ministro, o primeiro dos pilares é o fomento ao turismo doméstico, por meio da redução do custo Brasil e do resgate do patriotismo. Assim, despertando o desejo do brasileiro de conhecer o próprio País.

Entretanto, Marcelo Álvaro reconheceu que os valores de passagens aéreas no Brasil são caros. Atualmente, viajar para alguns destinos estrangeiros pode sair mais em conta do que se deslocar dentro do próprio território nacional.

“A diminuição do custo operacional, a ampliação da conectividade aérea e a reativação de mais de 100 aeroportos regionais que estão fechados atualmente são urgentes”, destacou.

2º Pilar – Promoção no exterior

O segundo pilar seria a atração de turistas internacionais, com a transformação da Embratur em agência e a modernização da promoção do Brasil no exterior.

Além disso, Marcelo Álvaro apontou a discrepância nos gastos do País em divulgação fazendo um comparativo com outros países.

“Enquanto os vizinhos México, Colômbia e Equador investem respectivamente US$ 490 milhões, US$ 100 milhões e US$ 90 milhões por ano, o Brasil destina apenas US$ 17 milhões para a divulgação do país”, escreveu o Ministro.

“Atualmente, mais de 1,3 bilhão de pessoas viajam pelo mundo. Entretanto, recebemos menos de 0,5% desse total. Num mercado altamente competitivo, cada consumidor é extremamente disputado pelos principais destinos do mundo”, Continuou.

3º Pilar – Desburocratização

O terceiro e último pilar sustentado pelo Ministro são medidas de incentivo ao empreendedorismo, com a desburocratização de leis. Marcelo Álvaro, aliás, se utilizou do exemplo de Cancún para ilustrar os possíveis efeitos positivos com as mudanças.

“Há menos de 50 anos, Cancún se resumia a um imenso pântano. Com a criação de uma política clara, com incentivos tributários e econômicos robustos para os investidores, grandes resorts se instalaram no local e transformaram o destino em um caso de sucesso a ser estudado e replicado”, apontou.

FONTE: https://brasilturis.com.br/marcelo-alvaro-pilares-turismo/

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s