Buenos Aires traça perfil do seu turista nº 1: o brasileiro

A cada ano que passa, o turista do Brasil ganha mais importância para a Argentina, e sua capital é a prova disso. Dos mais de 2,7 milhões de estrangeiros que visitaram Buenos Aires em 2018, 770 mil saíram de cidades brasileiras, representando um aumento de 5,8% em relação ao ano anterior e reforçando a primeira colocação do País como mercado emissor.

Emerson Souza

Denise Fevre, gerente de Imprensa e Relações Públicas do Turismo de Buenos Aires

Denise Fevre, gerente de Imprensa e Relações Públicas do Turismo de Buenos Aires

Já contabilizando os dados de 2019, os brasileiros gastaram US$ 82 milhões apenas durante o primeiro trimestre, o que significou um aumento de 9,3% na comparação com o mesmo período do ano anterior. Com tais resultados, o Brasil igualou o peso de todos os visitantes europeus que desembarcaram na capital argentina ao longo dos três primeiros meses do ano.

“O Turismo é um motor fundamental para o crescimento e desenvolvimento de Buenos Aires, representando 3% do PIB municipal. No último ano, os visitantes internacionais geraram cerca de US$ 2 bilhões para a cidade, com os brasileiros injetando US$ 383 milhões deste total”, contou a gerente de Imprensa e Relações Públicas da Entidade de Turismo do Governo da Cidade de Buenos Aires, Denise Fevre.

“A cidade se estabeleceu como um grande centro cultural e gastronômico em escala global, atraindo visitantes de várias partes do mundo. Além dos brasileiros, contamos com grandes contingentes de uruguaios, norte-americanos, chilenos, colombianos, espanhóis, peruanos e italianos, entre outros, que agora podem aproveitar novas conexões aéreas tanto para chegar ao país como para explorar outros destinos do território”, completou Denise.

Divulgação / Inprotur

Região da Grande Buenos Aires conta com mais de 13 milhões de habitantes

Região da Grande Buenos Aires conta com mais de 13 milhões de habitantes

Atualmente, Buenos Aires conta com a operação de 18 companhias aéreas, recebendo voos diretos para 18 cidades em 232 frequências semanais. Em janeiro deste ano, a Azul passou a voar do Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), para o Aeroporto Internacional de Ezeiza, cerca de 30 quilômetros distante do centro portenho.

MAIS QUE TURISTAS: AMIGOS
Para este ano, a cidade vem reforçando o investimento em seus atrativos culturais. No total, Buenos Aires conta com cerca de 160 museus, mais de 100 áreas verdes públicas e milhares de opções gastronômicas diversificadas. No dia 10 de outubro, inclusive, a premiação Latin America’s 50 Best Restaurants 2019 será sediada na cidade que tem nove estabelecimentos entre os selecionados.

Além disso, novos bairros têm se desenvolvido nos últimos anos, abrindo o leque de opções para os turistas que chegam à cidade pela primeira ou pela décima vez. Villa Crespo, Almagro e Chacarita são exemplos disso, aliando-se aos tradicionais Palermo, Recoleta, La Boca, San Telmo e Puerto Madero. Cada um com suas peculiaridades, mas igualmente de braços abertos.

Em sua mais recente campanha de marketing, o órgão de promoção turística da cidade fez questão de destacar toda a variedade disponível aos seus visitantes, enfatizando a paixão envolvida pelos portenhos, desde o futebol, movido pelos gigantes Boca Juniors e River Plate, até às relações interpessoais cotidianas. Não à toa, uma das principais mensagens passadas é a de que os turistas não são tratados como meros clientes, mas sim como amigos.

O BRASILEIRO EM BUENOS AIRES EM 2018

  • 48% homens
  • 52% mulheres
  • 8% – menores de 18 anos
  • 20% – entre 18 e 29 anos
  • 36% – entre 30 e 44 anos
  • 23% – entre 45 e 59 anos
  • 13% – mais de 60 anos

 

  • 81% chegaram por via aérea
  • 19% chegaram por via marítima

 

  • US$ 677 foi o gasto médio do viajante brasileiro
  • US$ 101 foi o gasto médio por dia
  • Em média, o viajante corporativo gastou US$ 246 a mais que o de lazer

 

  • 66% estavam de férias
  • 23% estavam a negócios
  • 9% visitaram familiares ou amigos
  • 2% tiveram outros motivos

 

  • 51% se hospedaram em hotéis quatro ou cinco estrelas
  • 29% se hospedaram em hotéis de uma a três estrelas
  • 9% ficaram em casas de amigos ou familiares
  • 6% ficaram em casas alugadas
  • 5% ficaram em outros tipos de propriedade

 

  • 31% compraram pacotes turísticos
  • 39% já haviam visitado Buenos Aires

 

  • 33% dos viajantes a lazer foram no 3º trimestre do ano
  • 35% dos viajantes corporativos foram no 4º trimestre do ano

 

  • 81% se interessam por museus e atividades culturais
  • 65% se interessam por gastronomia e vinhos
  • 45% se interessam por tango
  • 31% se interessam por bares, discotecas e pubs
  • 9% se interessam por eventos esportivos e musicais

FONTE: Panrotas / Marcel Buono

https://www.panrotas.com.br/destinos/pesquisas-e-estatisticas/2019/06/buenos-aires-traca-perfil-do-seu-turista-no-1-o-brasileiro_165012.html?utm_campaign=panrotas_news_-_edicao_002981&utm_medium=email&utm_source=RD+Station

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s